Blog da área de Ciência das Religiões (Grupo Lusófona)
.posts recentes

. Diplomatas de Israel proc...

. Papa Bento XVI resigna, d...

. Manuscritos destruídos sã...

. Opus Dei proíbe 79 livros...

. Ramo português da Igreja ...

. Ortodoxos russos e católi...

. Arqueólogos acreditam ter...

. Proibição da circuncisão ...

. Mulher atacada por ultra-...

. Calendário ecuménico Cele...

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

.Google Analytics
Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2010
Máquina do tempo arqueológica: Universidade de Queen próxima da resposta sobre evolução do Homem

Máquina do tempo arqueológica

Universidade de Queen próxima da resposta sobre evolução do Homem




Gerry McCormac e Paula Reimer no Chrono Centre
Gerry McCormac e Paula Reimer no Chrono Centre
Uma equipa de investigadores da Universidade de Queen, Belfast, desenvolveu uma ferramenta arqueológica que pode responder a questões sobre a evolução humana. A curva de calibração, que se estende até 50 mil anos atrás, representa um marco importante na datação por radiocarbono – o método é usado por arqueólogos e geocientistas para estabelecer a idade dos materiais à base de carbono.

A ferramenta pode ser de grande ajuda para resolver determinadas questões que preocupam os cientistas, incluindo o efeito das alterações climáticas na adaptação e migrações humanas.

O projecto foi liderado pela Universidade de Queen, sendo financiado pelo Centro de Investigação nacional sobre Ambiente (National Environment Research Centre – NERC) através de uma bolsa atribuída aos investigadores Paula Reimer e Gerry McCormac, professor do Centro para o Clima, Meio Ambiente e Cronologia (14CHRONO) e estatísticos da Universidade de Sheffield.

A datação por radiocarbono é um método radiométrico que usa o radioisótopo de ocorrência natural carbono-14 (14C) para determinar a idade de materiais carbonáceo até 60 mil anos para trás.

Ron Reimer e Mike Baillie da faculdade de Geografia, Arqueologia e Paleoecologia também contribuíram para o trabalho. O estudo sobre a curva – chamada INTCAL09 – foi publicado no jornal «Radiocarbon». Para além de estender a calibração do radiocarbono, também melhora consideravelmente as partes antes da curva.

Técnica é de grande ajuda para determinar <br> época de amostras arqueólogicas
Técnica é de grande ajuda para determinar
época de amostras arqueólogicas
“A nova curva de calibração para radiocarbono será usada pelo mundo fora por arqueólogos e cientistas da terra para converter o anos de radiocarbono numa escala de tempo comparável com datas históricas ou outras do calendário”
, explicou Reimer.

Segundo o investigador, este trabalho torna-se “significativo já que a curva de calibração agora estende-se num intervalo normal de datação por radiocarbono até 50 mil anos atrás. Comparações da nova curva com o ‘ice-core’ ou outros arquivos climáticas irá fornecer informações sobre as mudanças na actividade solar e circulação oceânica”.

Pesquisa que dura 30 anos

Levou pelo menos 30 anos a investigadores para conseguirem produzir uma curva de calibração que fosse até tão longe no tempo. Desde os anos 1980, um grupo de cientistas internacional chamado de INTCAL tem trabalhado no projecto.

O princípio de datação por radiocarbono trata do fenómeno em que as plantas e animais absorvem pequenas quantidades de carbono-14 radioactivo de dióxido de carbono na atmosfera quando estão vivas, mas deixam de fazê-lo quando morrem. O carbono-14 degrada-se em amostras arqueológicas e geológicas, de modo a que o montante deixado no material dá a indicação da sua antiguidade, aproximadamente.

Como a quantidade de carbono -14 na atmosfera não é constante, mas varia com a força do campo magnético da Terra, a actividade solar, etc., deve ser corrigido com uma curva de calibração.

 
 
Fonte: Ciencia Hoje Online
sofia s.
publicado por Re-ligare às 13:01
link do post | comentar | favorito
|
.Google Analytics
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds