Blog da área de Ciência das Religiões (Grupo Lusófona)
.posts recentes

. Diplomatas de Israel proc...

. Papa Bento XVI resigna, d...

. Manuscritos destruídos sã...

. Opus Dei proíbe 79 livros...

. Ramo português da Igreja ...

. Ortodoxos russos e católi...

. Arqueólogos acreditam ter...

. Proibição da circuncisão ...

. Mulher atacada por ultra-...

. Calendário ecuménico Cele...

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

.Google Analytics
Sexta-feira, 23 de Julho de 2010
Igreja não concorda com abertura dos hipermercados aos domingos

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) discordou hoje do alargamento do horário das grandes superfícies ao domingo, afirmando que o lucro não deverá sobrepor-se aos valores familiares

O conselho de ministros aprovou hoje o alargamento do horário das grandes superfícies (mais de dois mil metros quadrados) ao domingo, passando estes estabelecimentos a poder funcionar todos os dias das 06h as 24h.

«A lógica do lucro não pode governar a sociedade», sublinhou o porta-voz da CEP, padre Manuel Morujão, defendendo que os domingos deverão ser «dias de encontro de familiares». O porta-voz da Conferência Episcopal disse ainda que os domingos devem ser dias de «celebração do credo», devendo ser aproveitados para «estreitar as relações fraternas e familiares».

Manuel Morujão admitiu ainda que os bispos portugueses possam reagir à abertura dos hipermercados até às 24h aos domingos, embora numa lógica de defesa do dia de descanso.

O decreto-lei que modifica o regime dos horários de funcionamento dos estabelecimentos comerciais mantém a possibilidade das câmaras municipais, «em casos devidamente justificados alargarem ou restringirem os limites dos horários fixados», segundo o comunicado do conselho de ministros.

Entre essas razões destacam-se «questões de segurança, protecção da qualidade de vida dos cidadãos ou defesa de certas actividades profissionais».

Em conferência de imprensa após o conselho de ministros, o ministro da Economia, Vieira da Silva disse que «já não faz sentido manter os hipermercados num regime legal de excepção» quanto aos horários.

Fonte: Sol Online

publicado por Re-ligare às 17:44
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Dylan a 28 de Julho de 2010 às 11:35
Todos sabemos que as grandes superfícies comerciais foram os coveiros do pequeno e médio comércio a retalho, acho mesmo que o alargamento do horário dos hipermercados ao domingo vai dizimar o pouco que resta nos centros das grandes cidades e vilas. Com este apelo idiota ao consumismo, cospe-se no domingo e na vida familiar, aliás como já vinham fazendo algumas lojas com a complacência das autarquias. E se a desculpa for a criação de emprego, existem números que provam que o emprego no comércio estagnou, mesmo com a proliferação de centros comerciais onde todo o tipo de gente se pavoneia nos corredores mas pouco compra. Por isso, governo e câmaras deste país, para darem o exemplo, aguardo ansiosamente pela abertura dos serviços públicos aos domingos, flexibilizando os horários e turnos dos funcionários, claro...

Comentar post

.Google Analytics
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds